Tão igual, tão diferente

De todas as fotos que já postei no blog, esta é uma das que eu mais gosto. Acho que é porque ela mostra lugares que me são me são tão familiares e fáceis de reconhecer, mas ao mesmo tempo tão estranhos, já que eu nunca os vi desse jeito.

A começar pela avenida que atravessa a parte de baixo da foto. É a São Luís, ainda cheia de casarões em todo o seu lado par, mas com seus primeiros prédios na calçada em frente. Notem que os prédios mais próximos à avenida Ipiranga, no canto inferior esquerdo, ainda estão em construção. A praça Dom José Gaspar e a biblioteca Mario de Andrade estão com a mesma cara que têm até hoje, mas se não fosse por elas seria difícil reconhecer a esquina com a Consolação, no canto direito.

Mais para cima na foto, o edifício Matarazzo (atual prefeitura) está em seu lugar. O viaduto do Chá, o Teatro Municipal, o prédio do Mappin e o da Light também estão lá, tornando o lugar familiar. Mas a paisagem em volta deles está muito mais bonita do que é hoje, com os dois prédios gêmeos do Anhangabaú ocupando o lugar que hoje é de uns feios caixotões de vidro.

E lá no alto, atrás do prédio do Banespa, aparece uma enorme mancha verde. É o parque Dom Pedro, numa época em que ainda fazia algum sentido chamá-lo de parque.

No verso da foto aparecem o crédito (“Photo by Pan American World Airways”) e uma data: abril de 1952.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: