Visita de cortesia

Em maio de 1933, o dirigível Graf Zeppelin cruzou o céu de São Paulo.  E como sempre que isso acontecia, causou um certo rebuliço na cidade.

Mas nenhuma passagem dele por aqui foi tão especial como esta, ao menos de acordo com a reportagem e as fotos que saíram no Diario do Abax’o Piques. Isso porque o comandante do dirigível resolveu dar uma paradinha para “avisitá a redaçó” e dar um “abbraccio” no diretor do jornal.

Foi mesmo um acontecimento memorável. O zeppelin chegou na cidade “avuano macio, macio”, e quando ia passando pelo Anhangabaú a caminho do jornal, fez uma belíssima manobra acrobática por baixo do viaduto do Chá (foto ao lado).

Em seguida, o diretor da redação, Juó Bananére, foi recebido a bordo, para um luxuoso breakfast em sua homenagem acompanhado de um “barrilo di xopis dupro”. Já que estava, aproveitou também para “apassiá in cima da cittá”. Bananére achou tudo “uma gostozura, tanto o apassegio come a boia i come o xoppis. É uma gostozura andá di balló, vuceis né s’imagina”.

E a visita só não foi 100% impecável por causa de um incidente sem muita importância, quando o dirigível já estava de saída. Em consequência de uma pequena pane, ele deu uma trombadinha no Martinelli. Mas não foi nada de maior, como explica a legenda da foto abaixo.

(As imagens e os trechos entre aspas são do Diario do Abax’o Piques,  Anno I, Numº 3, 18 di Maggio 1933)

1 comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: