O escultor de areia

O João José Basso, que eu não conheço pessoalmente mas é leitor assíduo do blog, me mandou esta foto de um artista de rua fazendo esculturas de areia em pleno viaduto do Chá, no começo dos anos 40. Ele descobriu a foto pesquisando nos acervos digitais da prefeitura, e me perguntou se eu sabia alguma coisa sobre o personagem.

Eu não sabia nada, mas fiquei curioso e resolvi dar uma pesquisada para ver se descobria algo. E acabei descobrindo que o sujeito se chamava Tamburini e que chegou a ser muito conhecido na cidade…

Tão conhecido que, em 1954, no livro “São Paulo de Meus Amores”, o jornalista Afonso Schmidt escreveu sobre ele:

“Na cabeceira do Viaduto do Chá, uma caixa de madeira com areia úmida, o artista Tamburini a esculpir figuras. Conheço-o há muitos anos. (…) A cidade inteira também o conhece. De quando em quando, alguém fala no escultor ‘de areia’. Diante de sua obra, a imaginação dos transeuntes trabalha. (…) Noctívagos que voltam do teatro, ou da ceia, ao passarem fora de horas pela cabeceira do Viaduto, encontram-no a esculpir para que no dia seguinte, ao beijo da manhã, a areia vire carne, estrêla ou flor. Êle trabalha de joelhos, como quem reza. Ao redor, estacam os transeuntes.” 

O texto do livro, bem como a ilustração que o acompanha (abaixo), não deixam margem a dúvidas: é o mesmo artista da foto. Hoje ninguém se lembra dele. As marcas que conseguiu deixar na memória de São Paulo parecem ter sido tão frágeis e efêmeras quanto as figuras que esculpia.


O desenho (de Vicente Di Grado) e o texto entre aspas são reproduzidos do livro de Afonso Schmidt, editado em 1954 pelo Clube do Livro. A foto enviada pelo João é de Benedito J. Duarte.

3 comentários
  1. Tomomasa Takeda disse:

    Eh muito interessante esta historia e fotografias. Em pleno viaduto de Cha, nao eh facil de acreditar, mas a realidade veridica.

  2. Esse é o tipo de coisa que só o seu blog mesmo pra achar, cara… daqui a pouco vai ter material pra um bom livro já hem 😉

  3. Tenho 79 anos e sou testemunha deste trabalho que me encantava no Viaduto do Chá, quando com minha mãe ia pagar a conta de luz na Light….

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: