São Carro, digo, São Paulo

O anúncio de 60 anos atrás continua sendo uma boa síntese da relação da classe média paulistana com o transporte público.

Em outubro de 1955, a primeira linha de ônibus para o Morumbi acabava de ser inaugurada. O serviço partia de meia em meia hora, e o trajeto era “quase totalmente asfaltado”. Isso era usado como argumento de venda:

“Que grande notícia nós lhe damos hoje! Agora você conta também com o serviço regular de  ônibus servindo o Jardim Morumby. Considere mais esta vantagem e concluirá que o Jardim Morumby oferece tudo o que você precisa para uma vida confortável. (…) Venha hoje dar uma volta pelo Jardim Morumby, escolha o seu lote e comece a pensar na casa dos seus sonhos…”

Porém, ao mesmo tempo em que o ônibus era vendido como vantagem, ninguém esperava que o comprador de um terreno no Morumbi andasse de verdade nele:

“Se você desejar escolher o seu lote no Jardim Morumby, e não dispuser de condução, telefone para 37-2918 e um dos nossos corretores o levará de auto”.

Uai. Se havia o ônibus, como é que alguém poderia “não dispor de condução”?  Alguma coisa parece errada no anúncio. A mesma coisa, aliás, que continua errada até hoje.

O anúncio saiu na Folha da Manhã em 23 de outubro de 1955.

435

9 comentários
  1. Nelson de Barros disse:

    Esse no fundo da imagem é o famoso Portal do Morumby e está lá até hoje. Aí era o local de ver corrida de submarinos nos anos 60 e 70.

  2. gustavo giroti disse:

    onde fica esse portal, digo, qual o endereço?

  3. sgld disse:

    e, se eu nao errei na conta, a prestacao era de meros R$ 172,42.
    abs
    sgold.

  4. Nelson de Barros disse:

    O Portal fica na Av. Morumbi nas proximidades do número 5500, perto da Casa da Fazenda e da Capela do Morumbi. Existe um radar de velocidade atrás de uma das colunas.

  5. O portal eh justamente a entrada da fazenda. Uma amiga da minha mae de sobrenome quatrocentao morou la, na casa da fazenda.

  6. A ideia era a grosso modo que o carro era para o “chefe da família”, e os demais, incluindo donas-de-casa, menores, e empregados, iam precisar da condução. Sem ônibus, não daria para manter o padrão de vida prometido.

  7. Diógenes Sousa disse:

    tem uma entrada na rua Marechal Hastimphilo de Moura, se não me engano. esse nome é demais pra se esquecer rs

  8. Mit disse:

    Não dúvido que naquela época era uma mensagem indireta dizendo: Sua empregada poderá vir até aqui limpar a sua casa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: