Dica de passeio

727Descobri uma agência de turismo que organiza passeios pela São Paulo de 1936.

A empresa se chama Wagons-Lits/Cook, e o folheto em inglês oferece várias excursões. Estou pensando em fazer alguma delas. Alguém se anima?

730Para quem estiver em Santos, achei interessante a excursão nº 5-A. Um carro passa para pegar o turista no hotel (ou no porto, caso ele esteja em algum navio ancorado lá) e segue para o pé da serra, num trajeto de 16 quilômetros atravessando bananais. Depois de cruzar os rios Casqueiro e Cubatão, começa a emoção: 8 quilômetros de serra, por uma estrada eletrizante (“thrilling”, segundo o folheto). Lá em cima a paisagem muda novamente: o carro passa entre lindos lagos artificiais até chegar ao “Ypiranga Park and Museum”, onde a excursão faz uma primeira parada. Se o museu estiver aberto, pode-se visitar. Depois o passeio segue para o distrito comercial, chamado “Triangle”, e dali para o Jardim América, passando pelas principais avenidas da cidade. Antes do almoço, uma esticadinha até o Butantã para visitar a famosa “snake farm” (fazenda de cobras). A tarde é livre para compras, e o próprio folheto recomenda alguns estabelecimentos: Casa São Nicolau (artigos de couro, roupas esportivas, brinquedos e souvenirs – Praça Patiarcha 8), Bar e Restaurante Ao Pingüim (a melhor cerveja da cidade – av. São João 181), Sorveteria e Confeitaria Selecta (Barão de Itapetininga 131). No final do dia, o carro segue para a estação da Luz e o retorno a Santos é feito de trem.

Mas como eu já estou em São Paulo, acho que vou acabar fazendo a excursão nº 8, que é bem completa: começa às 10 da manhã na praça da República e vai para Hygienopolis, Faculdade de Medicina, Pinheiros, Butantan (visita à “snake farm”), Jardim América, avenida Paulista, Morro dos Inglezes (vista panorâmica da cidade), centro e mercadão. Depois do almoço, também tem uma ida ao monumento e museu do Ypiranga, e depois a Sant Anna, Horto Florestal e Cantareira. Parece puxado, mas acho que vai valer a pena.

O preço da excursão é 190 milréis por pessoa. Só não sei, ainda, onde trocar meus reais…

728 729

(Quem gostou deste post talvez também goste deste outro.)

 

6 comentários
  1. Mauro Calliari disse:

    Belo achado, Martin! Um viajante ilustre, Rudyard Kipling, esteve no Brasil alguns anos antes e descreve com excitação a subida da serra e a visita ao “Snake Farm” do Butantã!

  2. Beatriz Rivadávia disse:

    Fantástico, Martin! A Wagons-Lits/Cook era famosa nos anos 50/60 e meus pais usaram muito os serviços deles. Faziam excursões individuais, isto é, ajudavam a montar o roteiro escolhido, mas ofereciam todo o serviço de aeroporto, reserva de hotéis fantásticos, sight-seems, etc. Meus pais tinham horror a excursão e gostavam de viajar só os dois, mas era com tudo montado. E ao ler a excursão de Santos, lembrava que conhecia. É exatamente a citada acima, do Rudyard Kipling, que não duvido ter sido vc mesmo a divulgá-la!

  3. Ótimo material. E muito boa a dica: “o museu pode ser visitado quando está aberto”.

  4. Eu trabalhei algum tempo na Carlson Wagonlit. 1936 foi o ano em que a empresa se estabeleceu no Brasil, e, inclusive, fui eu que consegui uma cópia do decreto do Getúlio Vargas, que usamos em uma edição comemorativa da newsletter interna de 65 anos no Brasil, em 2001. Foi um trabalho muito legal de se fazer, tenho a newsletter até hoje.

  5. Joao Marcos Turnbull disse:

    O “Bar e Restaurante Ao Pinguim” foi inaugurado em 5 de novembro de 1935, e ficava naquele edificio classico da esquina da Avenida Sao Joao com a Praca do Correio. Uma orquestra de sete músicos se apresentava diariamente até a uma da madrugada. O bar fechou em 1971 para dar lugar ao restaurante Ao Guanabara, um dos mais antigos do País, fundado em 1910 pela família Ângelo Martinez, cuja sede original na rua Boa Vista desapareceu com a construção da estação do Metrô São Bento. Este link ( http://economia.estadao.com.br/blogs/reclames-do-estadao/ao-pinguim/ ) exibe o anuncio de inauguracao da casa.

    A Casa São Nicolau funcionou por muitos anos no local hoje ocupado por uma agência do Banco do Brasil, no terreo do Edificio Lutetia. Foi lá, em 1932, que na janela do 2o andar da loja, Ibrahim Nobre fez o famoso discurso, incitando o povo a levantar-se contra a ditadura de Getúlio Vargas, exigindo a constituição

    A Confeitaria Selecta foi inaugurada em 1923, com a presença de diversas figuras ilustres da sociedade paulista. Em 1924, a PRA-5, Radio Sao Paulo (que funcionava com nome Radio Clube de Sao Paulo) cuja sede era na Rua Sete de Abril, usava um auditorio dentro da confeitaria para transmitir alguns programas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: