Praça Dom Orione

À primeira vista pode não parecer, mas a foto foi tirada da famosa escadaria do Bixiga, aquela que liga esse bairro ao Morro dos Ingleses. A luminária cortada pela margem inferior é de um poste que está na escadaria até hoje. A rua lá em baixo é a Fortaleza, e mais ou menos no meio da foto ela cruza com uma Rui Barbosa ainda estreitinha.

O que causa certa estranheza, e dificulta um pouco o reconhecimento do local, é a ausência da praça Dom Orione em frente à escadaria. Hoje a praça é famosa, com sua feira de antiguidades aos domingos, mas em 1954, quando a foto foi tirada, ela não existia. Em seu lugar havia esse quarteirão de sobrados à direita.

A praça nasceu alguns anos depois, de um jeito bem paulistano. Na década de 60 o bairro foi retalhado por intervenções viárias, e um dos ataques aconteceu na região da foto: a rua Rui Barbosa foi alargada, e interligada por viaduto com a 13 de Maio. Da grande área desapropriada para a obra, acabou sobrando um fiapinho de terreno que não servia para muita coisa. Nele foi feita a praça, que o bairro ganhou como prêmio de consolação pelo esquartejamento.

808

A foto, cujo autor desconheço, é um slide de 35 mm datado de 1954 na moldura. Agradeço ao Gilberto Calixto Rios, que me ajudou a reconhecer o local.

6 comentários
  1. Sheila disse:

    Maravilha!!!!!! Grande “descoberta”! Faço um trabalho sobre o Bexiga e uma das grandes dificuldades que tenho é encontrar imagens do bairro que não se limitem à área mais próxima do centro, tipo Piques, Riachuelo, Brigadeiro e proximidades.
    Uma coisa muito legal da foto é a possibilidade de perceber algumas das transformações que o bairro sofreu a partir dos anos 1950. O engraçado é que a minha familiaridade com o Bexiga parte da planta Sara Brasil. A partir dela conheço o bairro como “a palma da minha mão”, mas andar por ele hoje me causa estranheza. O bairro está lá e nem tanta coisa mudou, mas quando vejo a avenida que “derrubou” a Rui Barbosa é difícil imaginar a “passagem” no tempo…

  2. paulogoya disse:

    E hoje mesmo, eu que nasci aqui 64 anos atrás, fui andar – ou melhor arrastar meus pés como indo pra um enterro rs – e fotografar o que vai ser demolido nas próximas semanas por causa da linha Laranja do metro….. todo o cruzamento das ruas Pedroso/Brigadeiro e Rui Barbosa tudo o que restou virá abaixo.

  3. paulogoya disse:

    qualquer coisa pode falar comigo Sheila…. na página do Casarão do Belvedere no Facebook, já pode ter um gostinho do meu acervo com a foto de capa….

  4. Claudio Bassi Elias disse:

    Realmente, houve muita alteração no local. Dá para ver pelo Geoportal/Memoria Paulista (fotos aéreas de S.Paulo em 1958).

  5. Isac disse:

    Salviano, a questão não é só o patrimônio arquitetônico, mas o também o patrimônio urbano. As formas e dimensões da cidade e de seus espaços públicos contam muitas histórias. Possuem um signo muito forte. As agressões rodoviaristas que SP sofreu desfigurarm demais o espaço público. Os viadutos que pipocaram nos anos 60 e 70 foram os piores, entre o Sta. Cecília, o Pq. D. Pedro 2, o Bixiga, o Bras, todos perderam muito. Dito isto, acho um absurdo o gigantismo das novas estações de metro paulistanas. Monstros horrendos na cidade como a estação Butantã.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: