Antonio e Guilherme

812A imagem mostra um Ibirapuera um pouco estranho aos olhos de hoje: o parque não tem grama (seu chão é de terra nua) e é frequentado por homens de terno, gravata e chapéu.

Pela anotação em alemão no verso, sabemos que a foto é de setembro de 1954, que os dois elegantes personagens se chamam Antonio e Guilherme, e que eles estão no parque por causa da “ausstellung” que acontecia por lá.

Ausstellung significa exposição: trata-se evidentemente da Exposição do IV Centenário, que tinha sido inaugurada em 21 de agosto, junto com o parque.

Antonio e Guilherme, seja lá quem tenham sido, a esta altura provavelmente não existem mais. E outro que não existe é o bonito prédio em forma de sela que aparece atrás deles: é o pavilhão do Rio Grande do Sul, projetado para o parque pelo arquiteto Jayme Luna dos Santos. É que em São Paulo, às vezes, a boa arquitetura é tão efêmera quanto as pessoas.

811

Não sei de quem é a foto, que estava até agora na Alemanha e foi posta à venda pela internet.

6 comentários
  1. Paulo disse:

    Será que seria possível localizar o ponto exato da foto e ver como estão as duas árvores hoje em dia? Alguém aí em Sampa se habilita a tirar uma foto do mesmo ângulo?

  2. Claudio Bassi Elias disse:

    Vendo-se pela imagem do Geoportal/Memória Paulista feita em 1958, aparecem outros 3 Pavilhões ao lado deste. Dá a impressão de serem galpões de lona do tipo “temporário”. Não seria essa a intensão dessas construções na época?

  3. Paulo, segundo esse mapa da exposição de 1954 que mostra a posição de todos os pavilhões, http://www.parqueibirapuera.org/parque-ibirapuera/mapas-do-parque-ibirapuera/mapa-2/, a posição do observador seria mais ou menos essa: https://goo.gl/maps/hDa3e.

    Dá para notar além do pavilhão do RS, um pedacinho do pavilhão de MG do lado esquerdo e o das Industrias Estrangeiras do lado no fundo um pouco escondido, suponho que a pequena estrutura com janelas na outra margem do lago possa ser ou o pavilhão Rio Claro ou da Marinha Mercante, já as árvores perto dos dois homens e as outras estruturas acredito que não existam mais.

    Hoje a área lá trás é um grande espaço aberto, mas mesmo assim seria legal uma foto.

  4. Paulo disse:

    Marcio, entendi o seu raciocínio. No entanto aparece uma construção na direita da foto que eu imaginei ser um sanitário ou coisa parecida. Pode ser algum pier no lago, talvez.
    Enfim, grato pela indicação. Nunca tentei percorrer por dentro do Ibirapuera pelo Google. Bem legal!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: