Nossa vida sexual

832

A intenção do fotógrafo era retratar só a banca de revistas, mas São Paulo deu um jeito de se mostrar nos fragmentos de cidade que aparecem ao fundo.

Alguns desses fragmentos – como as três palmeiras do Anhangabaú, no lado esquerdo – existem até hoje. Outros já desapareceram, como a torre do palacete Prates que abrigava a prefeitura (que se vê entre as palmeiras), ou o antigo prédio do Mappin na praça do Patriarca (à direita, debaixo de um grande anúncio da Ford). Todos eles nos mostram com precisão o local onde a foto foi tirada: a banca ficava na praça Ramos de Azevedo, bem ao lado da cabeceira do viaduto do Chá.

Mas o melhor da foto é poder ver o que São Paulo lia no final dos anos 40. São dezenas de publicações, tanto nacionais (Anuário das Senhoras, Jornal das Moças, Vida Doméstica, O Cruzeiro, Almanaque do Tico-Tico, Digesto Econômico, Mecânica Popular, Tarzan) como estrangeiras (Life, Time, Screenland, Motor Boating, Vogue, Harper’s Bazaar). Eu confesso que estas últimas me surpreenderam: não imaginava que já houvesse na cidade, há quase 70 anos, tanto mercado para revistas em inglês.

E, como em toda banca que se preze, certas publicações eram “para adultos”. Uma delas é o “1949 Esquire Girl Calendar”, um calendário sensual de parede, daqueles de oficina mecânica, ilustrado com pin-ups.

Outra é um livro de capa rosa, também de 1949: “A Nossa Vida Sexual”, do dr. Fritz Kahn, em “edição ilustrada”. Segundo anúncios da época, o livro se destinava aos “moços e moças, noivos e noivas, maridos e esposas”, que encontrariam nele “a solução dos graves problemas sexuais com que se defrontam”.

Mas, por precaução, o exemplar exposto na banca ficava com as capas cuidadosamente amarradas com barbante, evitando assim que as pessoas se pusessem a resolver tais problemas em plena praça Ramos.

833

A foto da banca é reproduzida de um slide da época, cujo autor desconheço. O anúncio do livro saiu no “Almanhaque para 1949” do Barão de Itararé, reeditado em facsímile pela Edusp em 1991.

6 comentários
  1. Rochelle Costi disse:

    Adoro seus posts, amo seus textos ! Rochelle Costi

    >

  2. Cupertino disse:

    Simplesmente adorável esse registro, além das cores, além do comentário. E pensar que já muito pouco gente hoje poderá dizer que chegou a conhecer tais publicações…

  3. Detalhe também para a ventania no local, hehe.

  4. SavianoMarcio,reparou bem,e a fila do bonde também parecia estar longa

  5. Não sou dessa época, mas tenho saudades dos tempos em que juntava umas moedinhas para comprar revistas em quadrinhos em alguma das muitas bancas de jornal de meu bairro no início da década de 1980.
    Hoje as bancas estão desaparecendo; as que restam estão cada vez mais vazias – de publicações e de clientes.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: