Antes do desastre

A foto dos anos 50 não é minha: é da coleção particular do Werner Keifer, que a postou no Facebook pedindo ajuda para identificar o local. Eu não conheço o Werner, mas gostei tanto da foto que peço licença a ele para republicá-la aqui, junto com a resposta.

O lugar de fato se alterou muito, mas ainda assim dá pra saber onde é. Sugiro que antes de continuar a leitura, deem uma olhada atenta e tentem reconhecer. Alguém arrisca um palpite?

1007

Caso não tenham conseguido, aqui vai a resposta: a foto é da avenida General Olímpio da Silveira, antes do desastre que se abateu sobre ela com a chegada do minhocão.

Quem atesta o que estou dizendo é ninguém menos  que João Artacho Jurado. Dos prédios à direita, o mais alto é o Edifício Pacaembu, construído por ele no número 386 da avenida. Tanto esse prédio como seu vizinho mais baixo continuam lá até hoje e se alteraram muito pouco, embora não seja mais possível fotografá-los assim inteiros. São prédios que estão lá mas perderam a identidade, roubada pelo elevado. Ninguém mais os vê.

E caso alguém ache o Artacho Jurado insuficiente, também tem Igreja Católica que não me deixa mentir. Lá no fundo, no centro da foto, está a paróquia São Geraldo, do Largo Padre Péricles. Nessa época era possível avistá-la de longe. Hoje não é mais.

O que não existe mais, evidentemente, é o espetacular casarão da esquerda, que ficava na esquina do minhocão com a rua Conselheiro Brotero. Em seu terreno existe hoje um posto de gasolina, que combina muito mais com o minhocão. Quem se interessou pela casa vai gostar de ler este outro post, de 2012: https://goo.gl/5hDJwD.

E para quem quiser ver o aspecto atual do lugar, deixo aqui a foto do Google:

1008

5 comentários
  1. ruy debs disse:

    Oi Martin
    Que maravilha de imagem!
    Juro que se me dessem a oportunidade de uma segunda edição do arquitetura proibida, eu “roubaria” essa foto.
    Obrigado muito pelo o que você faz por nossa cultura.
    Abração
    Ruy Debs

  2. Sheila Schneck disse:

    Eu olhei a foto e o prédio na esquina, assim como o prédio alto, à direita, e me pareceu muito familiar. Eu morei na rua Tupi, a rua seguinte à Cons. Brotero e não havia como me enganar. Mas, como você disse, a paisagem está muito alterada…
    Adorei a foto! Me faz pensar que estou “incorporando” o espaço urbano desta cidade.

  3. Sheila Schneck disse:

    Isso me lembra outra coisa. No lado oposto ao posto de gasolina houve um cinema muito interessante, acho que por volta dos anos 1930, 1940. Não lembro o nome, mas descobri isso há pouco tempo.

  4. Era o Cine Santa Cecília, também na esquina com a Conselheiro Brotero! No lugar dele existe hoje uma loja de pneus. Pra você ver como o automóvel dominou tudo: viaduto, posto de combustível, loja de pneu.

  5. Katiúcia disse:

    Como eu amo o seu jeito de escrever!….cada linha é um deleite. Obrigada por isso 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: