Vamos à cidade?

Quem viveu em São Paulo no século 20 se lembra da expressão “ir à cidade”. Eu mesmo, lá pelos anos 80, vivia indo até a cidade para fazer compras no Mappin. Só mais recentemente passamos a ir ao centro mesmo.

Talvez devido à forma explosiva como cresceu, São Paulo demorou muito para se acostumar a chamar de “cidade” áreas que há tão pouco tempo tinham sido apenas mato, várzea ou espaço vazio. Daí o hábito de chamar de cidade apenas a região central. Morava-se nos bairros ou nas vilas, e ia-se “à cidade” para trabalhar, fazer compras ou passear.

O mais curioso, e que com certeza contribuiu para perpetuar esse costume, é que muitas linhas de bonde e de ônibus com ponto final no centro, como as das fotos, chamavam-se justamente “Cidade”.

 

(As imagens são de um filme de 1952 dirigido por Jean Manzon, que pode ser visto na íntegra em http://www.youtube.com/watch?v=shQSWIumUU8)

6 comentários
  1. Eu não sabia dessa história de “Cidade” nas linhas de bonde e ônibus. Por falar nisso, ainda acho um crime terem “matado” a linha “Avenidas” (só o nome, claro, porque a linha ainda existe). Se não me engano, é a 805L, que hoje se chama “Term. Princ. Isabel/Aclimação (Circular)”.

    Apesar de meu pai e minha avó ainda falarem “ir à cidade”, eu não peguei esse costume. Mas chamo a Vereador José Diniz de Linha do Bonde até hoje, porque é assim que meu pai sempre se referiu a ela, especialmente quando me explicava caminhos, há mais de quinze anos.

  2. É verdade, aqui em Santos, usa-se o termo “cidade” para o Centro (bairro) … até hoje !
    Os mais antigos 100%, a geração mais nova usa o termo Centro Velho, talvez pelo “repaginamento” que querem dar a ruas e prédios históricos … mas é engraçado o termo, e quem é de fora não entende muito bem !
    Muito bom o blog, parabéns !

  3. Bruno Martinelli disse:

    Minha avó ainda diz isso hahaha agora tudo fez sentido!

  4. Eu sou de Campinas e a gente diz isso aqui tbm. Parei de falar que ia pra cidade só de uns poucos anos pra cá, qdo eu vi q nem todo mundo entendia o que eu queria dizer com isso. E olha q eu nasci só nos anos 80, mas como minha mãe e minhas tias todas falam assim, a gente pega.

  5. Qdo era pequeno ouvia sempre isso. E depois “vamos ao shopping” se referia sempre ao Iguatemi. Crie este hábito tbém.

  6. Eu estudei no colégio Elias Zarzur ali perto da Avenida Guarapiranga/ Estrada do M`Boi Mirim e no início da década de 1970 teve uma linha de bonde atendendo um pequeno trajeto da região. Hoje eu fico curioso em saber o porque desta retomada, que teve curta duração, mas nunca saiu de minhas lembranças.

    Outra coisa que me lembro é de quando íamos à cidade, lá no centrão, nos utilizávamos dos ônibus elétricos e graças à Light, a empresa de fornecimento da época, ficávamos constantemente parados com os constantes cortes de energia. Uma aventura que hoje seria loucura. Ficar parado no meio de uma via no aguardo do retorno da energia… Hoje é ficção!

    Saudades, apesar das dificuldades…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: