Fabricada no Paraíso

Quando a cidade era mais gentil, a cerveja era produzida no Paraíso.

498Hoje em dia pouca gente lembra, mas a fábrica ficava bem ao lado do metrô. Não sei exatamente quando ela foi construída, mas dizem que foi a primeira fábrica da Brahma no estado de São Paulo. Foi demolida em 1994, depois de ficar alguns anos desativada.

A fábrica ocupava o quarteirão inteiro entre as ruas Apeninos, Vergueiro, Tupinambás e Paraíso, a poucas quadras da avenida Paulista. Não era bonita, mas era marcante na paisagem e funcionava como um marco visual. A catedral ortodoxa, ali ao lado, era simplesmente “aquela igreja que fica do lado da Brahma”.

Em 2000, seis anos depois de demolida, a fábrica foi retratada pela artista Carla Caffé em seu livro “São Paulo na Linha”.  O desenho, reproduzido aqui, dá uma ideia da imponência do prédio.

As duas fotos abaixo mostram a fábrica em dois momentos. Na primeira ela aparece de frente, a partir da rua Vergueiro, nos anos 80. Na segunda ela é vista por trás, a partir da rua Apeninos, em 1958.

Hoje, no gigantesco terreno que era ocupado pela fábrica, existem dois condomínios de arquitetura anódina e nome empoado. Chamam-se “Up Side Condominium Club” e “Condominium Club East Side”. Não que faça muita diferença, mas é claro que ninguém sabe qual é um e qual é o outro.

499

500

A primeira foto é reproduzida da internet (está disponível em saudadesampa.nafoto.net e em colunamiguelcostaprestes.blogspot.com, mas nenhum dos dois credita a fonte). A segunda foto é do arquivo da Folha.

25 comentários
  1. sgold disse:

    Na época, a chaminé criava um contraste para quem subia a avenida 23 de maio. na frente, a chaminé, atras o obelisco.
    mas os edifícios que construíram no lugar não são anódinos, antes fossem. suas sacadas irregulares me lembram os edifícios bombardeados na beirute.dos anos de guerra civil.

  2. Carlos disse:

    Esse terreno tem uma localização privilegiada: ele fica exatamente no cruzamento dos eixos das avenidas Paulista e 23 de Maio (no trecho que chega ao Ibirapuera), além de estar numa cota elevada em relação ao resto da cidade. Tirei partido desse fato para desenhar, na faculdade de arquitetura, um estudo para um projeto que servisse como um marco na perspectiva dessas duas avenidas (inclusive como contraponto ao obelisco, como descreveu o sgold) e na paisagem da cidade. Imaginei uma torre bem alta, um ponto turístico, como aquela de Toronto ou a nova de Tóquio… Não sei se seria uma boa solução, mas, de fato, quando vejo os prédios que estão lá hoje, me dá uma dor no coração…

  3. Ainda sou capaz de me lembrar, quase “ouvindo”, da sirene da fábrica que tocava na hora do almoço.

  4. Estudei na Unip e descia na estação Paraíso todo santo dia, não sabia que no lugar daqueles prédios estranhos existiu uma fábrica da Brahma. Muito legal saber dessas coisas, agora vou passar ali e ter outra imagem do lugar.

  5. Quando era criança, na decada de 70, as escolas (a minha por acaso) levavam os alunos para excursoes nessa cervejaria. Por outro lado, quando a produçào estava a toda, quem morava na regiao do Paraiso (como o meu caso) via uma fumaçeira legal

  6. Nelson disse:

    Outra fábrica famosa do Paraíso era a da Lacta com seu agradável cheiro de chocolate

  7. Leo Azevedo disse:

    É impressão minha ou a Catedral está aparecendo à direita da fábrica na segunda foto (supondo que o prédio alto, na esquina da rua pertence à fábrica)?

  8. É isso mesmo, Leo. A cúpula da catedral ortodoxa aparece na foto entre o prédio principal da fábrica e a chaminé…

  9. Claudio Bernardo disse:

    Vendo essas fotos dá para lembrar até do cheirinho da cevada sendo cozinhada nos mesmos dias da fumaceira que o Emil comentou…

  10. bob disse:

    é verdade Claudio Bernardo,o cheiro até hoje está presente na minha memória.

  11. Era uma sensação a chaminé da Fabrica!
    E as letras que compunham a fachada, então que MARAVILHA!!

  12. Uma perda para a memória da cidade, Carla!

  13. Alexandre disse:

    Bem, minha ligação afetiva com essa fábrica é (ou era) muito forte. Primeiro, meu avô materno trabalhou ali durante mais de 30 anos (entre 1943 e 1976) e tinha verdadeira adoração por aquele prédio. Ele faleceu em 1988 e não chegou a assistir o triste espetáculo de sua demolição a partir de 1993, do qual me lembro muito bem.

    E segundo, entre 1979 e 1989 morei num prédio na Rua Tomás Carvalhal, e a fábrica, vista bem de frente, dominava a paisagem da janela do meu quarto, com seu enorme letreiro luminoso piscando à noite (impensável hoje em dia…), seu apito a vapor, sua chaminé imponente…

    Embora a desativação da fábrica, já obsoleta e “engolida” pela cidade, estivesse nos planos da Brahma (então sob comando do Banco Garantia, que adquiriu o controle da empresa em 1989), ouvi dizer na época que o prédio foi demolido às pressas quando surgiu o boato de seu tombamento.

  14. José Luis Amarante de Oliveira disse:

    gostei das fotos da fabrica da brahma se puder me mandar eu agradeço dei da já pode me mandar no meu face parabéns quem postou as fotos da fabrica deu pra lembra que saudades

  15. Valmir Bocalini disse:

    trabalhei 15 anos nesta fabrica, tempo bom Valmir Bocalini

  16. Eduardo disse:

    Neste vídeo, gravado em 1988, é possível ver a fábrica e a igreja a partir de 34:18

  17. Edson santos disse:

    Ola, hoje Moro fora do Brasil a 17 anos, Morava na Apeninos na decada de 80, muitas saudades, Ontem fui encontrar meu filho e Seus amigos que trabalha na apeninos Numa agencia de publicidade e ficaram impressionados de Nunca ter ouvido falar da Fabrica da Brahma, entao contei dos grandes toneis dourados e o cheiro da cevada, deveria ser tombada, mas ja foi so nas fotos e recordacoes, Sou de Peabody Massachussets perto de Boston….

  18. O ponto da 2° foto foi tirada aproximadamente da esquina da R. Dr. João Morais, curioso que hoje em dia passo nesse ponto todo dia na ida e volta do trabalho.

    Com relação ao nome “Cervejaria Guanabara”, tem haver como o antigo largo que foi suprimido, junto com a igreja, para construção da Avenida 23 de maio?

  19. Nao tenho site disse:

    Sou Antonio Luiz de Almeida e gostaria de entrar em contato com minha turma de ex-funcionarios de1986 a 1988.

  20. Elisabete Rosa disse:

    Minha família, pai e tios trabalharam na Brahma, nesse período que era no paraíso.

  21. Flávio pereira de almeida disse:

    Conforme já foi dito era um marco no ParaÍso. Também lá trabalhei, incluindo escritório vendas e Logística em torno de
    20 ANOS. (1979 a 2000)

  22. Fabio Mendes disse:

    Eu trabalhei infelizmente por apenas 3 anos, junto com o Valmir Bocalini que aparece aqui nos comentários e com o Antonio Luiz de Almeida, tambem estavam no depto de compras, o Bonifacio, o Ovidio, o Marcio, o Nivaldo, Marco Furlani, Mario Perez, Wagner Anselmo, o Paraiba, o Fabian, Fernando… muita gente boa. Mas nesta fábrica há 3 gerações da minha familia, eu (Fabio Mendes), meu pai felizmente ainda vivo aos 81 anos (Vicente Mendes) e meu avô, falecido em 1977, Theodoro Mendes Ribeiro. Para os que aqui passarem e quiserem manter contato meu email fmendesvendas@gmail.com.br

  23. Eis aqui mais um ex da Brahma…Sou Darci Polastre que ná época também era Comprador….Deixo aqui um abraço para todos os amigos…Valmir Bocalini, Nivaldo, Angela, Bonifácio, Paulo Roberto Carlini, Ovídio Ferrari, Carlos Henrique Probst, Mario Perez (que me vendeu uma moto da Honda), Wagner Anselmo, Fabian, Fábio Mendes, Carlos Alberto Lourenço da Clara (o morruguinha), Osymar Marques Guimarães, Luiz Fernando, Edilene, Rocha, Alberto Tassinari Quaranta, Lamóglia, Scarpione, Nakamura, Elza, Leonel Bocalini, Antonio do almoxarifado, Paschoal, Claudio, Luiz Augusto, Dieter, Tomita, Cristina (secretária), Pereira (que derrubava bandejas no restaurante – rs) entre outros.. Muita saudade…

  24. Pedro Debiazi disse:

    O desenho é da Artista Carla Caffé 🙂

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: