Fui no itororó

Duas fotos do mesmo lugar, com 47 anos de intervalo…

Em 1965, o córrego Itororó, afluente do Anhangabaú, ainda podia ser visto de cima do Viaduto Pedroso, de onde as fotos foram tomadas. Mas essa paisagem duraria pouco: o córrego foi canalizado no final dos anos 60 para a construção da avenida 23 de Maio.

Aliás, o nome originalmente previsto para a avenida, quando ela foi projetada nos anos 30, era “avenida Itororó”, em homenagem ao córrego que ainda hoje flui debaixo dela.

A foto de 2012 é de Gilberto Calixto Rios (gil.fotossp@gmail.com), fotógrafo profissional especializado em fotos da cidade. A de 1965 é de Tomomasa Takeda. Obrigado aos dois, por permitirem publicá-las no blog.

7 comentários
  1. Gabi E. disse:

    Mas veja só! Durante um tempo, e influenciada por um amigo baiano, eu achei que a música podia ser “Tororó”, e não “Itororó”, por causa do Dique do Tororó, em Salvador… 🙂

  2. Martin disse:

    Eu sempre achei que era itororó com i, mas vai saber…
    Mas o itororó da música não deve ser este. A música nem deve ser de São Paulo, e itororó no dicionário significa “salto d’água ou pequena cachoeira”. Tororós ou itororós, existem muitos Brasil afora…

  3. Gabi E. disse:

    Eu também não tinha ideia!

  4. Eliana disse:

    Por isso que a música diz: “Fui no Itororó beber água e não achei…” rsrsr

  5. Na verdade, essa melodia refere-se a Fonte do Itororó em Santos, na base do Monte Serrat.
    Não tem nenhum vínculo com esse riacho Itororó em São Paulo.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: